1.9.06

a quimera do papel

1 - Um dia, na flor da idade, Portas tomou Balsemão pelo braço e levou-o ao alto do monte de papel:
- Tudo isto um dia será meu, nem que seja apenas por n+1, nem que seja por fotofinish.
Hoje, Balsemão quis levar Portas ao mesmo lugar e mostrar-lhe as vistas entre Carnaxide e Paço de Arcos. Ambos concordaram que seria melhor enviar assessores independentes.

2 - Amanhã, o director do Expresso, que também leu o último número do Economist, verá na morte dos jornais um amargo sinal dos tempos e, provavelmente, o incentivo maior para suster a golpes editoriais as hordas ululantes que se dirigem para a cidade de telemóvel em riste.

3 - Parece, no entanto, que as crónicas de Clara Ferreira Alves vão ser distribuidas por SMS. Serão associadas a um toque irresistível e jovem (ver zeitgeist na Wikipedia), criado pelos Da Weasel, que os leitores descarregarão gratuitamente de todos os sites do grupo. Infelizmente, morreu à nascença a ideia de reciclar o Independente como caderno alternativo do Expresso (uma espécie de Inimigo Público, versão Floribela, mas com graça).

4 - A sorte do Independente vai fazer correr alguma tinta, lágrimas cívicas e muita mão esquerda pela mão direita. Que descanse em paz (mais a correspondente floresta poupada pelo menos até ao nascer do sol). Ainda me sujaste muito sovaco às sextas-feiras.

5 - Saraiva, és o próximo. Cuida-te. Lembras-te do Pulp Fiction?

1 Comments:

Blogger Maria Cereja D´Orey opinou...

Pelo que tenho lido devo ser a única fâ assumida do "Indy", mas a verdade é que as minhas sextas feiras nunca mais terão a mesma piada! Se fosse o Expresso era-me praticamente indiferente, enfim...gostos nao se discutem! Já agora digam de vossa justiça em http://www.cerejafalante.blogspot.com, se eu era a unica fa como parece, ja se entende melhor o seu fim!

10:52 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home