28.7.05

Isto realmente...

Que insistam que o povo tem que compreender a situação, e que tem que andar a penar ver se isto estabiliza, enquanto acumulam vencimentos e reformas e planeiam gastar milhões de euros em tolices, tudo bem!

Que seja possível uma pessoa candidatar-se a uma autarquia depois de fugir à justiça portuguesa por alegado uso indevido de dinheiros da câmara de que era presidente, OK!

Que alguém impeça o M. M. Carrilho de viajar num camião de lixo, ainda por cima sabendo que essa viagem pode ter um desfecho trágico, pronto, na boa!

Agora... andarmos desde Dezembro histéricos a falar de seca extrema e severa, seja lá isso o que for, e agora que temos um bocadinho de água a mais - que até podia servir (sei lá!) para ajudar as pobres vítimas da seca extrema (ou severa, depende de qual for a pior) - irmos dá-la aos espanhóis, é que não, foda-se!

26.7.05

Dúvida

Quando um jornalista diz numa reportagem televisiva que os fãs asiáticos do Manchester United viram a equipa "com os olhos em bico," isso torna aceitável que se diga que os fãs africanos do Benfica viram Simão Sabrosa, Nuno Gomes e companhia "com as caras enegrecidas"? Ou não?

25.7.05

Diálogos improváveis no comércio tradicional

-Boa tarde.

-Boa tarde, vizinho. Então como é que isso vai?

-Vai-se andando. Umas vezes melhor, outras pior.

-E enquanto for assim estamos nós bem, não é?

-Ah pois…

-Então é só a alface e as latas de atum?

-Não. Queria mais uma coisa. O que é que tem de camisas de vénus?

-Estou a ver que vamos ter festa, hã?

-De vez em quando lá calha.

-Ora bem… camisas de vénus… camisas de vénus… Temos estas. Temos estas assim… Temos estas da mesma marca…

-Estas aqui são boas?

-Estas? Não são más. Mas por mais vinte cêntimos leva estas e vai muito mais bem servido.

-Ah sim?

-E até lhe digo que lá em casa só se gasta destas. Tanto eu como o meu filho não queremos outra coisa. Não passa nada. E além disso estas são sensitive, está a ver?

-Sensitive?

-Pois… têm assim um relevo que a minha mulher diz que estimula o ponto G ou lá o que é… Coisas lá delas.

-Mas já teve queixa das mais baratas?

-Isto fica aqui entre nós mas já tive, sim senhor. Parece que não são lá muito resistentes. Carrega-se um bocadinho na fricção e zás. Estalam. Sobretudo no coito anal.

-Ó diabo… assim é que não… e aquelas embalagens coloridas ali?

-Aquelas são com sabor. Para a estimulação oral. Quer que eu lhe mostre uma caixa?

-Deixe lá. Não vale a pena que a minha mulher é diabética. E estas sensitive têm reservatório?

-Têm. Isso agora têm todas. Acho que até há uma lei que obriga. Qualquer coisa lá da CEE.

-Então pronto. Levo estas.

-Sim senhoras. Ora aqui tem… Ah… não tem dez cêntimos, por acaso?

-Tome lá.

-Obrigado. Aqui tem o seu troco. Boa tarde e bom proveito. Se houver problema, já sabe que é só passar por cá.

-Até à próxima.

Dicas para viajantes

Image hosted by Photobucket.com

Porque não há assim tantas diferenças entre o brasileiro típico e o português típico (sobretudo com os bronzeados do Verão), há que ter cuidado nos passeios por Londres. Recomenda-se que não sejam poupados esforços para mostrar de forma inequívoca a nacionalidade que nos tocou. Equipamentos da selecção, bonés, bandeiras penduradas do pescoço, o que seja. Não vá o diabo tecê-las.

23.7.05

milhões de euros

No lugar do Sr. Primeiro Ministro eu preenchia um ou dois boletins esta semana, pelo sim pelo não. Talvez até nem fosse pior pedir ajuda à Maya, ao Luís de Matos e/ou à Nossa Senhora de Fátima.



Depois pode pagar aos senhores que lhe venderam o défice, fazer a Ota e o TGV, investir na prevenção de incêndios, meter o IVA onde estava e até comprar submarinos, se for caso disso. Pode ser que ainda sobre algum para levar o executivo aos Pastéis de Belém no domingo à tarde.

21.7.05

Há uma razão pela qual nunca poderemos eleger António Vitorino para um cargo público

Image hosted by Photobucket.com

Pode ser cruel mas é a verdade.

Ainda me hão-de ver de punho erguido!



Vou continuar a procurar

O meu mundo
O meu lugar
Porque até aqui eu só:
Estou bem aonde não estou
Porque eu só quero ir
Aonde eu não vou
Aonde não estou
Porque eu só estou bem
Aonde não estou

19.7.05

Eis a Salvação

11.7.05

Acerca do terrorismo

Aos terroristas, jornalistas, analistas, especialistas e outros "istas" extremosos; ao seu fundamentalismo, sede de protagonismo, mercantilismo, alarmismo e outros "ismos" execráveis; e em nome de milhões de pessoas do mundo, tenho uma coisa a dizer:

Metam o terrorismo no cu e deixem-nos viver em paz.

Obrigado.